Você sabe o que causa sinusite? Descubra!

Pessoas vetor criado por stories - br.freepik.com

De acordo com a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), a cada cinco pessoas, uma sofre de sinusite. Diferentemente do que muitos pensam, o que causa sinusite não é o frio ou o vento, mas o acúmulo de germes no seio da face.

Portanto, a doença é uma inflamação ou um inchaço do tecido que reveste os seios da face. Quando saudáveis, são preenchidos com ar. No entanto, quando ficam bloqueados e cheios de líquido, os germes podem crescer e causar uma infecção.

Você faz parte dessa estatística? Continue a leitura, entenda mais sobre o problema e como é possível prevenir e amenizar os sintomas. Vamos lá!

O que causa a sinusite?

Descobrir o que causa sinusite é a maneira mais efetiva de acertar no tratamento para prevenir e amenizar os sintomas. Dentre as mais comuns, destacam-se:

  • • deficiências do sistema imunológico;
  • • dutos de drenagem bloqueados ou estreitos;
  • • inchaço do revestimento do nariz, conhecido como rinite alérgica;
  • • mudança na cavidade nasal, chamado de desvio de septo;
  • • pequenas alterações no revestimento do nariz, chamadas de pólipos nasais.

Como é o período de crise e os sintomas mais comuns?

Os sintomas e a duração da crise vão depender se ela é aguda ou crônica. Em síntese, quem sofre de sinusite aguda geralmente começa a apresentar coriza, nariz entupido e dor facial. Pode começar de repente e durar de 2 a 4 semanas.

Dependendo do grau de inflamação, alguns pacientes podem sentir os efeitos da crise por até 12 semanas. Já os portadores da sinusite crônica sentem os efeitos do problema por um período ainda maior, com crises que podem ultrapassar os 3 meses de duração.

No geral, os sintomas da sinusite aguda se resumem a:

  • • coriza;
  • • dor ou pressão facial;
  • • perda do olfato;
  • • secreção nasal espessa, de cor verde ou amarela;
  • • sensação de nariz pesado ou entupido;
  • • tosse.

O problema crônico se apresenta por uma sensação de peso ou congestão em toda a face, bloqueio nasal, pus na cavidade nasal e febre. Tanto em casos crônicos como em agudos, é possível ter mau hálito, fadiga e até mesmo dor de dente.

O que pode aumentar a ocorrência de crises?

Embora as causas mais comuns estejam relacionadas ao sistema imunológico e à anatomia do nariz e seios da face, alguns fatores podem aumentar a ocorrência e a intensidade dos sintomas. Uma infecção viral, a poluição das cidades, uma vida estressante ou até mesmo alguns distúrbios genéticos podem interferir no organismo humano, potencializando as crises.

Há cerca de 20 anos, pesquisadores conseguiram acompanhar a formação da infecção no nariz dos pacientes. As imagens sugeriam o crescimento de fungos nas cavidades nasais e nos seios da face. A reação do sistema imunológico, em uma tentativa de combate a esses fungos, acabava resultando em crises de sinusite.

A descoberta faz toda a diferença no tratamento. Uma vez que a imunidade pode ser a grande responsável pelos problemas, cuidar dessa questão pode ser a chave para diminuir as crises e ter mais qualidade de vida.

Como é possível prevenir e amenizar crises de sinusite?

Quem procura um médico durante ou após uma crise de sinusite pode ser orientado a realizar lavagens nasais com soro fisiológico ou usar um descongestionante por alguns dias. Em casos mais críticos, pode ser necessário o uso de antibióticos por cerca de 2 semanas.

Compressas quentes na área do nariz, dos olhos e da bochecha e o uso de um umidificador de ar ou inalação de vapor de uma panela de água morna também podem ajudar a aliviar os sintomas.

No entanto, não podemos esquecer que a baixa imunidade é uma das portas de entrada para as crises de sinusite. Como citamos no tópico anterior, fortalecer o sistema imunológico pode ser o grande trunfo no combate ao problema.

A ação do cogumelo na imunidade

Quando fortalecemos o nosso sistema imunológico, melhoramos a defesa do organismo para enfrentar doenças virais, alergias, infecções e problemas causados por estresse físico e mental. Perceba que todos esses problemas são apontados como possíveis causas ou agentes que potencializam as crises de sinusite.

Nesse sentido, o cogumelo Agaricus blazei — popularmente conhecido como cogumelo do sol — apresenta o B-glucana, um bioativo responsável por estimular o sistema imunológico. Assim, ajuda o organismo a trabalhar na defesa dos agentes patológicos citados acima, combatendo infecções.

Além dos benefícios relacionados ao sistema imunológico, o Agaricus blazei traz outros benefícios, incluindo:

• ação antioxidante — atuando no antienvelhecimento do organismo;

• fonte de selênio, potássio, magnésio e manganês — importantes minerais que regulam frequência cardíaca, ajudam no combate a TPM, fortalecem o sistema imunológico e os ossos, ajudam na cicatrização e reduzem os níveis de açúcar no sangue;

• rico em vitaminas B1, B2 e B3 — as vitaminas do complexo B promovem o funcionamento correto das enzimas, ajudam na produção de glóbulos vermelhos, responsáveis pelo fortalecimento do sistema imunológico, fortalecem o metabolismo, contribuem para a saúde da pele, dos cabelos, dos olhos e dos intestinos e preservam o sistema nervoso;

• rico em vitamina D — sua função é promover a saúde dos ossos, regular o metabolismo, os níveis de insulina e os sistemas imunológico, cardiovascular e muscular.

Perceba que grande parte dos benefícios do cogumelo está relacionado com o fortalecimento da imunidade.

A ingestão dos cogumelos

Os cogumelos têm sido utilizados na medicina oriental há milhares de anos. Destinados a serem tomados em concentrações líquidas ou secas — nunca crus ou inteiros —, eles podem ser consumidos no dia a dia, em água, chá, sucos, cafés ou misturados em frutas, equilibrando nutrientes e fortalecendo a imunidade.

É importante seguir as recomendações de cada composto. Para o tratamento de sinusites, pode ser necessário ingerir até duas doses diárias.

Gostou de saber o que causa sinusite e como é possível prevenir e tratar o problema de forma natural? Espero que as dicas ajudem você a driblar as crises e ter mais qualidade de vida.

Conhece alguém que sofre do mesmo problema? Compartilhe este post nas redes sociais para que todos fiquem sabendo como prevenir as crises.

Deixar uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

× Como posso te ajudar?